Vigilância de Saúde faz ações de combate à dengue no Condomínio Industrial    

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin
Share on print

 

 

Em ação da Secretaria de Saúde em conjunto com a assessoria municipal de Desenvolvimento Econômico, agentes da Vigilância Ambiental de Casimiro de Abreu- responsáveis pelo combate à dengue no Município – estiveram no Condomínio Industrial na manhã dessa segunda-feira (18). O objetivo, além de procurar focos do mosquito Aedes aegypti, foi mostrar aos proprietários de imóveis a importância deles na redução dos focos da doença. 

Em um dos primeiros terrenos visitados, uma sucata de carros batidos, os agentes descobriram um pequeno criadouro. As larvas, que provavelmente são do aedes, foram recolhidas e levadas para avaliação. “Se cada pessoa utilizasse 10 minutos de seu tempo, teríamos menos problemas.

A ferramenta principal de combate é o morador”, avisou Mauri Teixeira de Lira, coordenador de Vigilância Ambiental. Nas ações feitas no Condomínio Industrial foram encontrados sete depósitos com larvas de mosquitos. 

Ele informou que os agentes visitam os domicílios a cada dois meses. Já em locais estratégicos como borracharias, cemitérios e depósito de sucatas, a visita é a cada 15 dias. Todavia, o ciclo de vida do mosquito, desde a postura dos ovos em água parada, até a sua formação é de sete dias. Ou seja, mesmo após a visita do agente, caso o morador não faça a sua parte, ele poderá ter focos de mosquitos transmissores de doença dentro de casa.  

Mauri explicou que desde o início do ano, quando se reiniciaram os trabalhos, percebe-se um aumento de focos na cidade.  Por isso é importante que o morador elimine toda água parada encontrada, não deixando caixas d’água e ralos destampados, e limpando a sua calha.

Encontramos 125 depósitos com larvas de mosquitos em Casimiro (sede), dez depósitos com larvas em Professor Souza, nove depósitos com larvas em Rio Dourado e 18 depósitos com larvas em Barra de São João. Isso tudo só em 12 dias trabalhado no primeiro ciclo de 2021. Um aumento expressivo considerando o último ciclo de 2020. É primordial que o morador faça a parte dele. Nós, s como poder público estamos fazendo a nossa incansavelmente -, concluiu Mauri. 

 

Pesquisar

Categorias

Notícias por Mês

Escolha o mês

Publicidade

No data was found