Setembro Amarelo: campanha de prevenção ao suicídio é discutida em Barra de São João e Casimiro

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin
Share on print

Setembro Amarelo é o mês (de 1 a 30 de setembro) dedicado à prevenção do suicídio. Trata-se de uma campanha, que teve início no Brasil em 2015, e que visa conscientizar as pessoas sobre o suicídio, bem como evitar o seu acontecimento.

Em Casimiro uma série de atividades está programada para toda esta semana. Nesta terça-feira, dia 20, o Espaço Mente Saudável, em Barra de São João, realizou uma Roda de Conversas com profissionais e pacientes da Saúde Mental, apresentando dados e informações sobre prevenção, proteção e a rede de apoio oferecida aos pacientes.

Participaram desse bate-papo a responsável técnica pelo Espaço Mente Saudável, Diane Martins, o coordenador do CAPS – Centro de Atenção Psicossocial, Tiago Pimentel, a assistente social Margareth e as psicóloga Denise, Sayd e Jonamara.

O evento foi encerrado com a apresentação da Banda da Escola de Música da Fundação Cultural Casimiro de Abreu e com a Dança Circular, apresentada pelo terapeuta Nilton Sinesio.

Já, de tarde, em Casimiro, comemorou-se o 7º aniversário do CAPS, onde pacientes e funcionários se confraternizaram. Em rápidas palavras, Tiago Pimentel enfatizou a importância do Setembro Amarelo como uma das maneiras de prevenção ao suicídio. “Assim como outras campanhas, o Setembro Amarelo é uma forma de chamar a atenção sobre a prevenção ao suicídio. É muito importante as pessoas falarem desse tema nas escolas, no trabalho e no ambiente familiar”, disse Tiago.

Por que o Setembro Amarelo é tão importante.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 32 pessoas se suicidam por dia no Brasil, o que significa que o suicídio mata mais brasileiros do que doenças como a AIDS e o câncer.
O assunto é envolto em tabus, por isso, a organização da campanha acredita que falar sobre o mesmo é uma forma de entender quem passa por situações que levem a ideias suicidas, podendo ser ajudadas a partir do momento em que as mesmas são identificadas.
As situações que levam a esse fim podem surgir de quadros de depressão, bem como do consumo de drogas.

É por isso que “Falar é a melhor solução” é o slogan da campanha, cujos envolvidos na sua organização acreditam que conscientizando as pessoas podem prevenir 9 em cada 10 situações de atos suicidas.

Galeria de Fotos

Pesquisar

Categorias

Notícias por Mês

Escolha o mês

Publicidade

No data was found