Prefeito cobra medidas efetivas contra a Covid-19

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin
Share on print

“Temos que preservar a vida e a saúde da população”. Em tom de alerta, o prefeito de Casimiro de Abreu, Ramon Gidalte, cobrou medidas efetivas no combate à Covid-19.

O avanço da Covid-19 no País acendeu o sinal vermelho de que algo mais drástico precisa ser feito a fim de evitar uma explosão de casos. Em reunião no Gabinete do prefeito Ramon Gidalte, nesta quarta-feira (3), com um Comitê para enfrentamento da Covid, foram discutidas medidas de urgência para reduzir o impacto da doença no Município

O Município registou no último domingo (28/2) chegou a uma taxa média de 50% da ocupação dos leitos no Hospital Municipal, na Sede. Também passou de seis casos confirmados da doença para 13. O que não justifica, segundo a Secretaria de Saúde, passar de bandeira amarela para vermelha. Isso somente ocorrerá quando a ocupação dos leitos atingir 80%.

Todo o evento, públicos ou privado, está suspenso temporariamente.  As igrejas continuarão abertas com 50% da capacidade, mas seus líderes terão que ser incisivos com os fiéis no cumprimento do protocolo de saúde: máscaras, distanciamento e uso de álcool em gel, sob pena de ter o espaço fechado. A flexibilização dessas medidas somente ocorrerá quando a curva de contágio diminuir.

Ramon cobrou das presentes medidas efetivas e sinalizou com a possibilidade contratar trabalhadores temporários para ajudar no apoio a fiscalização das atividades de prevenção e conscientização.

Esses trabalhadores trabalhariam em regime de urgência por um prazo máximo de até 120 dias- 60 dias podendo ser por outros 60 dias).

 

Pesquisar

Categorias

Notícias por Mês

Escolha o mês

Publicidade

No data was found