Plano Municipal de Saúde foi revisado nesta quinta-feira, dia 01 de julho, sobre o Tema: Em defesa do SUS e da vida de todas as pessoas

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin
Share on print

Com a presença do prefeito Ramon Gidalte, do secretário municipal de Saúde, Ronaldo Steele, Subsecretário de Saúde, Pábullo Marinho dos Santos e o Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Sr. Gerson Vieira Lima, além dos coordenadores dessa pasta, no auditório do IPREV-CA, onde foram revisadas e discutidas as metas que irão compor o Plano Municipal de Saúde para o próximo quadriênio (2022-2025). O evento se deu no formato de Workshop.

Trata-se de um documento que contém todas as estratégias que vão nortear as ações a serem executadas pela Secretaria de Saúde, com estimativa de custos e a viabilidade de execução de cada meta a ser cumprida. A humanização na prestação dos serviços, foi um dos assuntos mais discutidos.

“Precisamos partir do básico. Temos que investir na qualificação dos profissionais. O acolhimento aos usuários deve ser o melhor. A gente precisa trabalhar para solucionar os problemas de quem busca atendimento em qualquer uma de nossas unidades ou programas de saúde.” disse Ramon Gidalte.

A participação popular seria em maior número por meio de uma conferência, entretanto, por conta da pandemia, não foi possível. Isso fez com que os gestores adotassem uma nova estratégia: com a participação do Conselho Municipal de Saúde e técnicos, foram realizadas rodas de conversas previamente agendadas, dividas por blocos de atenção à saúde, na sede do município e em Barra de São João no segundo distrito; que contou também com a participação da população através de usuários que foram convidados.

“A participação popular, ainda que pequena por conta desse momento de pandemia, é muito importante para que os gestores conheçam os anseios das pessoas que são assistidas pela Saúde do município.” disse Gerson Lima, presidente do Conselho Municipal de Saúde.

A palestrante Jéssica Iecker, bacharela em Direito, realizou exposição sobre o Sistema Único de Saúde abordando a legislação vigente, e sua relevância para a sociedade. “Ninguém pode dizer que não precisa do SUS. Até mesmo o saneamento básico do seu bairro faz parte dele. Essa necessidade ficou ainda mais evidente com a vacinação contra a covid-19”, disse Jéssica.

Estiverem presentes e participaram das discussões a vereadora Maria de Fátima Canejo e os vereadores Pedro Gadelha, Léo da Bomba, Marcelo Mota, Tiago Magalhães e Wellington dos Santos.

Pesquisar

Categorias

Notícias por Mês

Escolha o mês

Publicidade

No data was found