Falar sobre o câncer de mama nunca é demais

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin
Share on print

“Ampliar expectativas. Estar entre iguais e perceber que o tratamento é possível e fundamental”. O depoimento em tom de esperança vem de Luciene Mendonça, 54 anos. Diagnosticada com câncer de mama, em fevereiro de 2019, Luciene,  e outras mulheres, esteve na Casa de Cultura Estação Casimiro de Abreu, na manhã desta segunda-feira, dia 25, para   compartilhar experiências, por meio de relatos, sobre a doença. 

Em cada depoimento, uma lição de vida como a de Teresinha Alves, 58. Desde maio de 2019, convivendo com a doença, ela reforça a importância de compartilhar experiências com outras mulheres. “No final, o que importa é o nosso testemunho e a confiança em Deus”, disse. 

A “Roda de Conversas” é um evento que faz parte da Campanha Outubro Rosa, mês dedicado à saúde da mulher e à prevenção sobre o câncer de mama. 

De acordo com Karen Miguel, do Programa Saúde da Mulher e Lia Marcia, do Núcleo de Educação em Saúde,  há a intenção de promover encontros como esse a cada dois meses.

“Cada história é única, cada luta , cada dor é peculiar. É muito importante compartilhar este momento”, declarou Lia Márcia, coordenadora de Educação em Saúde.

Mesmo sentimento de Marli Emília Cesar Mota, 62, cuja mãe superou o câncer de mama, mesmo desenganada pelos médicos. “Hoje os recursos são grandes e o diagnóstico não é o fim”, resumiu. 

Após o evento, as participantes receberam brindes e ganharam de presente um Dia de Beleza: com maquiagem, manicure, cabeleireiro, massoterapia e sessão de fotos.

Pesquisar

Categorias

Notícias por Mês

Escolha o mês

Publicidade

No data was found