Espaço Mente Saudável amplia os conhecimentos sobre as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin
Share on print

Capacitar os profissionais da saúde e aprimorar o trabalho de rede, que integra os atendimento das Estratégias de Saúde da Família (ESF’s), Saúde Mental, Policlínica e a Farmácia Popular, além de fazer uso, dar acesso e ampliar as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) no município. Com esse objetivo, a equipe do Espaço Mente Saudável, do Programa de Saúde Mental da Secretaria de Saúde de Casimiro de Abreu, vem realizando um trabalho de capacitação dos profissionais de saúde do município.

 

Para isso, estão sendo realizados encontros entre coordenação e os psicólogos da Saúde Mental e do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) com enfermeiros, agentes comunitários, técnicos de enfermagem e médicos de todos as unidades de saúde de Barra de São João. Em um primeiro momento, os profissionais trocam informações e aproximam a relação para aprimorar os atendimentos aos usuários.

“É importante que o profissional faça uma escuta mais humanizada, para ouvir e entender as demandas dos pacientes e encaminhá-los ao atendimento correto. Hoje, as práticas integrativas e complementares aos tratamentos tradicionais dão resultados surpreendentes, oferecendo um olhar multiprofissional aos casos encaminhados à Saúde Mental”, explicou a enfermeira Diani Martins Dias, responsável técnica da Saúde Mental em Barra.

No segundo momento, a equipe do Núcleo de Práticas Integrativas (NUPICS) do Espaço Mente Saudável, formado por funcionários e terapeutas voluntários, apresentam as práticas integrativas oferecidas em Barra de São João e a oportunidade da vivência dos profissionais.


Nesta terça-feira, dia 20, o trabalho aconteceu no Posto de Saúde Jomar Tardelli Bastos, no bairro Peixe Dourado I. Os voluntários Rosi França, Juliana Fontes e Krivan França, junto com o terapeuta do Espaço Mente Saudável Nilton Sinésio proporcionaram uma manhã de reequilíbrio energético e bem estar com as práticas do reiki, alinhamento energético, constelação familiar, massagem bioenergética e a terapia do cone hindu.

 

Para com a enfermeira chefe do posto, Cláudia Mello, a atividade vem para ajudar os profissionais em um momento muito delicado de pandemia. “Mais do que uma capacitação, este encontro é uma forma de amenizar o estresse do dia a dia e aliviar um pouco da pressão que os profissionais da saúde vêm vivendo nos últimos meses”, ressaltou.

De acordo com Nilton, as PICS priorizam a qualidade de vida e são utilizadas tanto para auxiliar no tratamento de doenças, especialmente doenças crônicas, bem como atuam na prevenção de doenças, promoção e manutenção da saúde, e se alinham com as diretrizes de saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, as terapias alternativas foram institucionalizadas no SUS com o nome de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS). Algumas PICS são milenares e utilizadas como recursos terapêuticos em muitos sistemas públicos e privados de saúde.

“As PICS promovem uma nova cultura de cuidado, fortalecendo o vínculo terapeuta-paciente, o empoderamento do indivíduo e seu protagonismo no processo de cura, possuindo grande potencial desmedicalizador”, ressaltou o terapeuta.

Pesquisar

Categorias

Notícias por Mês

Escolha o mês

Publicidade

No data was found