Casimiro de Abreu vai ganhar uma sala de cinema e a reestruturação de uma praça

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin
Share on print

Casimiro de Abreu vai ganhar uma sala de cinema e a reestruturação de uma praça

Treze cidades do Estado do Rio de Janeiro, incluindo Casimiro de Abreu, serão contempladas com os programas Cine+, LAB Cidades Criativas e Escolas Criativas.

Na última semana, o prefeito Ramon Gidalte e a presidente da Fundação Cultural Casimiro de Abreu, Luciana Garcia, estiveram no Palácio Guanabara, na cidade do Rio de Janeiro, onde o anúncio foi realizado pela secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros.

“É com muita alegria que recebemos essa notícia. Ter uma sala de cinema projetada e adaptada para a exibição de filmes e a formação de futuros profissionais do setor audiovisual é uma verdadeira conquista não apenas para a Cultura, mas para toda a população casimirense.” disse Luciana Garcia.

O Cine+ consiste em democratizar a arte a partir da construção de cinco salas cinematográficas em municípios de até 250 mil habitantes, como Itaocara, Casimiro de Abreu, Guapimirim, Cabo Frio e Paraty.

As salas terão programação voltada para filmes autorais brasileiros ligados principalmente aos direitos humanos e à educação. Elas poderão ser usadas como espaços multiuso, atendendo a comunidade em ações formativas e sendo um local para receber apresentações das mais diversas linguagens artísticas.

Todas as salas promoverão pelo menos 1440 sessões de cinema por ano e, para além das exibições, o programa promoverá uma capacitação técnica e artística para 120 jovens exibidores, sendo 20 por cidade, que serão formados em Exibição Cinematográfica Independente.

Já o LAB Cidades Criativas promove ações de intervenção urbana e ocupação cultural em praças públicas de cinco cidades fluminenses: São João da Barra, Macaé, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, Casimiro de Abreu e Rio Bonito.

A reestruturação dos espaços será feita com técnicas de urbanismo tático — em que a população local é protagonista do processo de reapropriação do espaço urbano —, e Retrofit, um tipo de modernização espacial realizada no espaço sem retirar seus elementos originais históricos e arquitetônicos.

Todos os programas foram desenvolvidos pela produtora cearense Quitanda Soluções Criativas em parceria com a Enel Brasil e patrocínio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Fonte: http://cultura.rj.gov.br/salas-de-cinema-e-reforma-em-pracas-publicas/

 

Pesquisar

Categorias

Notícias por Mês

Escolha o mês

Publicidade

No data was found