Auxílio gás começa a ser pago

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin
Share on print

O governo federal começou a pagar ontem (18) o vale-gás, no valor de R$ 52. O benefício é destinado a famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional, ou famílias que tenham entre seus integrantes quem receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Em Casimiro de Abreu, cerca de 4 mil famílias estão inscritas no CadÚnico, mas apenas as famílias que estiverem com o cadastro atualizado, nos últimos dois anos, receberão o benefício.

Criado com o intuito de diminuir o efeito do preço do gás de cozinha sobre o orçamento das famílias de baixa renda, o benefício será pago a 5,58 milhões, o que representa 31,8% do total do programa que substituiu o Bolsa Família, que tem atualmente 17,5 milhões de pessoas. Segundo o Ministério da Cidadania, o programa admitirá a entrada gradativa de mais famílias, mas a previsão é que todos os beneficiários do Auxílio Brasil sejam atendidos até setembro de 2023.

Os cartões e senhas utilizados para saque Auxílio Brasil poderão ser utilizados para o recebimento do Auxílio Gás. O beneficiário pode consultar a disponibilidade do benefício pelos aplicativos do Auxílio Brasil, pelo Caixa Tem ou por meio do telefone 111. Os beneficiários receberão, a cada dois meses, o valor correspondente a pelo menos 50% do preço médio nacional de revenda do botijão de 13 kg. Essa média de preço é divulgada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Nos primeiros 90 dias, terão prioridade para o pagamento do auxílio gás os beneficiários do Auxílio Brasil com menor renda per capita e maior quantidade de integrantes na família. O auxílio gás usará a base de dados do Cadastro Único e do BPC para fazer o pagamento. Por isso, não haverá possibilidade de se inscrever para receber o benefício. De acordo com o Ministério da Cidadania, haverá revisão bimestral dos beneficiários, o que pode levar ao cancelamento do benefício caso as famílias deixem de atender aos requisitos do programa.

Pesquisar

Categorias

Notícias por Mês

Escolha o mês

Publicidade

No data was found