Área experimental visa aumentar a produtividade do maracujá

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin
Share on print
Calmante natural, rico em vitaminas do complexo B e C e ajuda a combater o mau colesterol. Nas suas sementes é encontrado um óleo com boa quantidade de ácidos graxos, muito usado na produção de cosméticos, graças à ação emoliente e antioxidante. Esse é o maracujá, que traz muitos outros benefícios para a nossa saúde e bem estar.

O Brasil é o maior produtor mundial da fruta, típica de regiões tropicais, como Casimiro de Abreu, que possui solo fértil e chuvas constantes que favorecem o seu cultivo.

No Sítio Agrícola, a Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca mantém uma área de 2.250m², com quase 300 pés da planta, quase tudo pronto para colher.

Na área experimental, todo o cultivo e manejo do pomar é feito sem o uso de agrotóxicos, o que garante frutas mais saudáveis para o consumo. Os técnicos fazem a roçada e a poda manual das plantas, além de combater pragas com caldas naturais. A produção do maracujá leva de 3 a 4 meses, desde o preparo da terra até a hora da colheita.

De acordo com o secretário de Agricultura, Douglas Macedo, o cultivo da espécie BRS Gigante Amarelo no Sítio Agrícola visa o aumento da produtividade desta cultura de acordo com as condições naturais de Casimiro de Abreu. “Nessa área, estamos monitorando o crescimento e a produtividade da planta em situações de mais e menos sombreamento, e em diferentes sistemas de irrigação”, explicou.

Além de aumentar a estimativa de produção, o cultivo também tem a função social. Todo o maracujá será doado para as instituições sociais do município.

Pesquisar

Categorias

Notícias por Mês

Escolha o mês

Publicidade

No data was found