Casimiro de Abreu realiza dia D reforçando as ações contra o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya

Reforçando o combate às arbovisores: dengue, zika, chikungunya e febre amarela, a Secretaria de Saúde realiza nesta sexta-feira, dia 15, um mutirão com os agentes de endemias, o Núcleo de Educação em Saúde e agentes comunitários de saúde. Um dia “D” de ação com orientações aos moradores e comerciantes foi realizado pelo Centro, em Casimiro de Abreu. Em Barra de São João, o dia “D” de ações pelo comércio será no próximo dia 21, às 9h, partindo da Praça As Primaveras, no Centro.

Em Casimiro, as equipes de saúde começaram o trabalho de orientação pela Feira da Agricultura Familiar, na Praça Feliciano Sodré, distribuindo panfletos, esclarecendo dúvidas dos consumidores e agricultores sobre os cuidados para evitar o aedes, transmissor das arboviroses. Os agentes também passaram pelo Colégio Estadual Casimiro de Abreu visitando salas de aula para conversar com alunos. Pelo comércio, foram entrando nas lojas e orientando vendedores e consumidores.

As equipes da Estratégia Saúde da Família já vêm realizando palestras com a proposta de alertar sobre o tema para os pacientes nas salas de espera nos postos de saúde.

O índice de infestação da larva do mosquito no município de Casimiro de Abreu está abaixo de 1%, o preconizado pela Organização Mundial de Saúde. O trabalho de combate às endemias, realizado durante o ano, contribuiu para zerar o número de casos de chikungunya no município; já no ano passado, foram cinco.

“Apesar de os números apresentarem um bom resultado, espera-se um aumento expressivo no número de casos de chikungunya em todo o estado do Rio neste período de chuva que estamos passando. Essa doença pode ser grave e comprometer as articulações, podendo até impedir a pessoa de trabalhar. É preciso acabar com os potinhos de água que venham servir de criadouro no quintal”, alertou o diretor do Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Saúde, Pábullo Marinho.