Casimiro dá o primeiro passo para a implantação da coleta seletiva
Prefeito Paulo Dames assina Termo de Cooperação Técnica com o Instituto Recicleiros

Uma cidade rica em belezas naturais, com grande potencial turístico, uma população consciente e o poder público engajado. Esse cenário ideal fez com que Casimiro de Abreu fosse contemplado pelo Edital Cidade+ para colocar em prática um programa de coleta seletiva sustentável. A assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre o prefeito Paulo Dames e o Instituto Recicleiros aconteceu na quinta-feira, dia 4, no auditório do Iprev, marcando o pontapé do Programa Cidade + Casimiro de Abreu, que irá promover uma gestão adequada dos resíduos sólidos, reduzir os impactos no meio ambiente e gerar novas oportunidades de empregos e negócios no município.

O prefeito ressaltou a importância do apoio técnico que vamos ter para que a coleta seletiva se torne realidade em Casimiro de Abreu. “Sabemos da importância deste trabalho. Será sempre uma satisfação recebê-los aqui para seguirmos de mãos dadas nessa parceria”, falou Paulo Dames.

A secretária municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Denise Rambaldi, destacou que o Plano Municipal de Coleta Seletiva é uma importante ferramenta para o poder público promover ações que efetivamente tenham um impacto positivo na sociedade, na economia e no meio ambiente. “Este será um dos mais importantes legados que vamos deixar para o nosso município, que tem características únicas e tão lindo em belezas naturais”, falou.

O diretor do Instituto Recicleiros, Erich Burger, explicou que o desenvolvimento do programa se dará em quatro etapas: elaboração do Plano Municipal de Coleta Seletiva, captação de recursos, implantação e operação. Nos próximos dois anos, a equipe técnica do Instituto vai qualificar os segmentos envolvidos e acompanhar todo o processo, até que todo o sistema esteja operando de forma eficiente e economicamente viável.

“Com base nos princípios da Política Nacional de Resíduos Sólidos, é possível a integração dos sistemas de coleta seletiva municipais aos programas de logística reversa de embalagens pós consumo. Com isso, amplificamos o potencial da coleta seletiva, dividindo custos e resultados com a iniciativa privada. Uma relação ganha-ganha que eleva o patamar de sustentabilidade da gestão municipal, qualifica os materiais encaminhados para as cooperativas de catadores, que são diretamente beneficiadas, além de reduzir os custos de transporte e aterramento de resíduos, bem como seu impacto ambiental”, falou Erich.

Programa Cidade + Casimiro de Abreu – O primeiro Edital Cidade Mais foi uma iniciativa que selecionou, entre 600 inscrições de todo o Brasil, apenas três municípios para receber, sem custos, a elaboração de seu Plano Municipal de Coleta Seletiva, um importante instrumento para o desenvolvimento da coleta seletiva, capaz de impulsionar práticas e atrair investimentos para sua implantação e operação.
Este edital, realizado pela Recicleiros e SIG Combibloc, teve como objetivo contribuir com o avanço da coleta seletiva e reciclagem de resíduos pós-consumo em todo o Brasil e com a implementação e disseminação de modelos inovadores e de alta eficiência. Para o município, um diferencial estratégico para dar um importante passo rumo à sustentabilidade. Para os cidadãos, a oportunidade de ter serviços mais qualificados e um lugar ainda melhor para se viver.