Centro Especializado de Serviço Social acolhe pessoas em risco social, como aquelas em situação de rua

As portas do CREAS – Centro de Referência Especializado de Serviço Social  – estão abertas para acolher moradores em situação de risco pessoal ou social com violação de seus direitos, como moradores que estão em situação de rua. O serviço especializado da Secretaria Assistência Social de Casimiro de Abreu funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, na sede no município, na Rua Armindo Júlio Mozer s/nº, bairro Mataruna.

 

O CREAS é formado por uma equipe com assistente social, psicólogo e profissionais de outras áreas com a missão de apoiar e acolher pessoas vítimas de violência, maus tratos, abuso e exploração sexual,  negligência, trabalho infantil, pessoas afastadas do convívio familiar, bem como adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa, pessoas que sofrem abandono ou discriminação, idosos e crianças que necessitam de abrigo ou casa de acolhimento temporário, entre outras questões.

 

A atuação da equipe do CREAS consiste em  buscar, acolher e oferecer todos os serviços da rede pública, importantes para atender as necessidades de cada uma delas. Entre as abordagens estão aquelas feitas com pessoas em situação de rua, como explica a coordenadora do CREAS, Sheina Santos Siqueira Abreu.

 

“A abordagem social com pessoas em situação de rua é feita de forma programada e continuada, tem como objetivo assegurar o atendimento social. Todo serviço é prestado com o consentimento da pessoa ou de seus familiares, estando seus direitos amparados por Lei. Ainda que possamos considerar esta busca ativa como ponto de partida para a abordagem social, como muitos pensam, nosso trabalho não consiste na retirada de pessoas das ruas de forma involuntária e ou compulsória, mas busca a sensibilização da pessoa que, por ventura, venha aceitar a proposta oferecida pela equipe do CREAS”, esclareceu.

 

A coordenadora do CREAS acrescentou que quando a oferta é aceita, as pessoas em situação de rua passam a utilizar o banheiro do CREAS para banhos, os materiais de higiene pessoal  e fazem lanche oferecido pelo Centro de Referência.

“Depois desse primeiro momento, encaminhamos a pessoa, de acordo com a necessidade de cada uma, para os serviços da rede, que pode ser para o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), para o Bolsa Família, a Fundação Leão XIII, para emissão de documentação, entre outros atendimentos”, acrescentou Sheina Santos.

 

O CREAS explica ainda que é vedada a participação de caráter repressivo contra os direitos da população de rua. “A rua é um espaço público e, conforme a Constituição Federal e a Declaração Universal dos Direitos Humanos, todas as pessoa têm o direito de ir e vir. Contamos com a colaboração da população e dos comerciantes,  para quem tiver interesse em ajudar; estamos abertos para sugestões e ações em conjunto”, finalizou a coordenadora.

 

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social é uma unidade pública da política de Assistência Social e faz parte da Proteção Social Especial – Média Complexidade e Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos. Os telefones para contato são: (22) 2778-5143 / 2778-4642.